Pular para o conteúdo

Desfalcado, Real Madrid empata com Getafe e vê vice-liderança em risco

Empate contra o Getafe faz com que Real Madrid possa ser ultrapassado pelo Barcelona e fique mais distante do Atlético

Neste domingo (18), o Real Madrid visitou o Getafe no estádio Coliseum Alfonso Pérez e voltou para casa com um empate por 0 a 0 pela 33° rodada da LaLiga. Courtois foi muito importante para segurar o empate com 6 defesas no jogo, sendo eleito o melhor em campo.

Sem Sérgio Ramos, Carvajal, Mendy, Hazard e Lucas Vázquez por lesão, sem Varane e Valverde por COVID-19 e sem Casemiro e Nacho por suspensão, o Real Madrid foi a campo com apenas 13 jogadores do time principal disponíveis.

O empate deixou o Real Madrid com 67 pontos, 3 a menos que o líder Atlético, que venceu na rodada, e 2 a mais que o terceiro colocado Barcelona, que tem um jogo a menos. Desse modo, caso o Barcelona vença seu jogo, o Real Madrid ocupará a terceira colocação de LaLiga.

Zidane, para superar os desfalques, entrou com um time muito alternativo, colocando Odriozola na lateral direita, Chust e Militão de zagueiros, Isco e Rodrygo no meio de campo e Mariano no centro do ataque. Mesmo com essas dificuldades e muitas polêmicas de arbitragem, o Real Madrid conseguiu segurar as investidas do Getafe contando com grandes atuações de Courtois e Militão.

Getafe incisivo e um Real Madrid pouco agressivo

Claramente sentindo o desgaste da temporada e os desfalques no time, o Real Madrid não conseguiu atacar com muito perigo o Getafe, mesmo com quase 60% de posse de bola. Em contrapartida, a equipe comandada por José Bordalás conseguiu atacar o gol de Courtois e terminou o jogo com 19 finalizações (6 no alvo), contra 10 do Real Madrid, que só finalizou duas vezes no alvo.

O Getafe apresentou muitas chances claras, como um chute travado na pequena área pelo zagueiro Chust aos 6 minutos, uma grande defesa de Courtois aos 8 minutos, um chute que passou rente à trave aos 10 e uma bola na trave aos 23, tudo no primeiro tempo. O goleiro belga do Real Madrid voltaria a fazer uma grande defesa aos 15 minutos do segundo tempo, em chute de Enes Ünal.

As atuações de Courtois, eleito melhor em campo com pelo menos 4 defesas difíceis e 6 intervenções no total, e do zagueiro Éder Militão, que voltou a jogar muito bem, seguraram o empate. Por fim, nos dados xG (expected goals em inglês ou gols esperados em português, uma estatística que calcula quantos gols deveriam sair baseado nas chances claras dos times), o Getafe ficou com 2,09 e o Real Madrid com 0,66.

Polêmicas de arbitragem

A grande polêmica da partida foi um gol anulado de Mariano logo aos 9 minutos do primeiro tempo por um impedimento milimétrico do jogador dominicano. Houve também dois lances em que o juiz não marcou pênalti para o Getafe, além de duas agressões de jogadores do time da casa (uma cotovelada no jovem meia Blanco, do Real Madrid, e um tapa no rosto de Odriozola) que não teriam sido punidas adequadamente (a primeira recebeu apenas um amarelo e na segunda nem foi marcada falta).

Atuações individuais da defesa e ataque fraco do Real Madrid

Zidane, sofrendo com desfalques, teve que colocar Modric na posição onde normalmente atua Casemiro, e teve Isco onde jogaria Modric. Rodrygo atuou como o mais avançado dos meio campistas. Na ponta esquerda, Vinícius voltou a figurar como titular e Asensio atuou pela ponta direita, com Mariano como centroavante.

Sem a bola, o Real Madrid se alinhava em um 4-3-3 com Rodrygo como um dos 3 meio campistas, e com a bola o time de Zidane esboçava uma formação diferente, quase um 2-3-5. Militão e Chust ficaram como os zagueiros, Modric e Isco formavam um trio no meio campo com Marcelo, que invertia e atacava por dentro, e uma linha de 5 atacantes: Vinícius e Odriozola ficavam muito abertos na ponta esquerda e ponta direita respectivamente, dando amplitude ao time, Rodrygo e Asensio trocavam de posição atacando mais por dentro e Mariano se postava no centro do ataque.

Courtois, com 6 defesas (e 4 delas difíceis) e Militão, que acumulou 10 recuperações de bola ao longo do jogo, foram os grandes destaques positivos do Real Madrid. O zagueiro Chust, do Castilla, também foi bem sólido na defesa e Marcelo, voltando à lateral esquerda após lesão de Mendy, fez uma boa partida, por mais que uma falha sua quase tenha custado um gol ao Real Madrid, que teve Courtois para salvar.

Odriozola, lateral direito, se mostrou abaixo de seus companheiros na linha de defesa, mas sofreu com a tática de Zidane que o colocava quase como ponta, naturalmente expondo seu lado para ataques.

Modric fez uma boa partida como um primeiro volante, mas sentiu muito o cansaço e teve erros graves, acertando “apenas” 85% dos passes que tentou e comprometendo o time com passes errados que quase resultaram em gols do Getafe. Isco não brilhou em sua volta ao time titular, mas também não comprometeu e fez uma partida correta.

O ataque, porém, foi muito abaixo: Vinícius e Rodrygo fizeram partidas ruins e não ameaçaram o Getafe ao longo do jogo. Asensio foi o que mais circulou pelo campo e tentou jogadas perigosas, mas também não ofereceu perigo, enquanto Mariano segue sem justificar sua volta ao Real Madrid e conseguiu apenas dois lances que feriram o Getafe, um parado no impedimento e uma finalização de cabeça que o zagueiro afastou.

https://twitter.com/meurmadrid/status/1383886360696684548

Ficha Técnica
Getafe X Real Madrid (La Liga)
Estádio Coliseum Alfonso Pérez, Getafe
Data: 18 de abril de 2021

Getafe: David Soria; Nyom, Djené, Timor, Mathías Oliveira; Aleña (Damián Suárez), Maksimovic, Arambarri, Cucurella; Jaime Mata (Ángel Rodríguez) e Enes Ünal (Josete Miranda). Treinador: José Bordalás.

Real Madrid: Courtois; Odriozola, Militão, Chust, Marcelo; Modric, Isco; Asensio (Arribas), Rodrygo (Blanco), Mariano (Benzema) e Vinícius. Treinador: Zinedine Zidane.