Pular para o conteúdo

Kroos: “Não há favorito em um El Clásico”

Toni Kroos analisou o El Clásico pela Supercopa da Espanha

Antes de mais nada, Kroos compareceu na coletiva de imprensa analisando o duelo de semifinal contra o Barcelona pela Supercopa da Espanha desta quarta-feira (12) às 16h (Brasília).

Assim, questionado sobre favoritismo do Real Madrid por causa da atual forma, o alemão preferiu não ir por este caminho: “A verdade é que na LaLiga estamos um pouco melhor que o Barcelona. Porém, minha experiência aqui diz que não há favorito em um El Clásico. Além disso, amanhã é como uma final e pode acontecer de tudo. Há qualidade no Barcelona, para mim não existe favorito. Sem dúvida, queremos ganhar”.

Confira outras declarações

Títulos: “Com esta experiência, neste clube, cada competição queremos ganhar, qualquer que seja. O nosso objetivo é ganhar primeiro amanhã e depois vencer esta Copa. Treinaremos para saber as condições, mas está claro porque estamos aqui”.

Lesão no começo: “O começo foi um pouco difícil para mim, nunca havia começado uma temporada com lesão. Foi um bom momento para parar, não queria outra temporada com dores. Eu disse que tinha que parar, perdi algumas partidas, mas me preparei da melhor maneira possível”.

Posse de bola: “Os que me conhecem bem sabem que eu prefiro ter a bola, o importante é que a equipe se adapte as partidas. Às vezes pode ganhar com mais posse, as vezes com menos. Se tem velocidade na frente pode aproveitar isso. Pode controlar com menos posse”.

“Eu prefiro ter a bola, para mim é uma boa partida se temos 90% de posse e ganhamos de 1-0. Há que buscar os espaços, mas a posse sozinha não vale”.

Barcelona de Xavi: “Ultimamente não vi muitas partidas do Barcelona. Tenho mais coisas para fazer do que ver futebol todo dia. Porém, conheço eles bem, possuem algumas dúvidas e no geral ainda tem muita gente de qualidade. Não posso dizer o que mudou com Xavi”.

Alaba: “No Bayern jogava de lateral e é muito diferente jogar como zagueiro, ali jogou às vezes e agora faz no Madrid. Não me surpreendeu porque sei de sua qualidade no campo e fora dele é uma boa pessoa. Joga como se estivesse aqui por muitos anos”.

Momento atual do Real Madrid

“No início de temporada ganhamos muitas partidas sem jogar bem. Agora, melhoramos e fomos muito bem em partidas exigentes. Em janeiro não ganha nada, menos a Supercopa. Temos que continuar porque há uma equipe perto na LaLiga e se falharmos vão estar lá e se pensamos que está feito vamos ter problemas”.