Com gols de Vinicius Jr e Rodrygo, o Real Madrid bateu o Osasuna por 2×0 e somou mais três pontos na La Liga assumindo a liderança.  Após a partida, o técnico Zinedine Zidane compareceu a habitual coletiva pós-jogo e mostrou-se satisfeito com a exibição da equipe e dos jovens garotos brasileiros.
Rotações
“Confio muito em meu elenco, são muito bons e demonstraram. Acredito que estão todos preparados, quando acontece a oportunidade há que ir bem e é o que fizemos.”
Vinicius e Rodrygo
“Fico feliz por eles. Esquecemos as vezes que os dois têm 18 anos (Vinicius, na verdade, tem 19) e eu vi a emoção que tinham de marcar no Bernabéu, Gostei do controle de Rodrygo, foi divino. Marcar aqui para Vinicius é muito importante e eu lhe vi muito feliz.”
Mudança
“O que mudou é que acreditamos no que fazemos e com tranquilidade e trabalho se consegue muitas coisas. Estamos no começo, não estávamos tão mal e nem agora somos tão bons. Tem que continuar nesta dinâmica, com agressividade e defendendo quando há que defender.”
Areola
“Forma parte do grupo e esta noite demonstrou que podemos contar com ele. Veremos quem joga, mas o que eu gostei é que este dinâmico, comunicativo e isso é top para todos.”
Reação da equipe por causa dos boatos de Mourinho
“Não acredito que seja por isso, tudo leva seu tempo e agora não somos tão bons. Somos líderes, mas não significa nada. O que importa é continuar nesta linha, o que temos que fazer é acreditar no que fazemos. Vamos ter outros momentos complicados.”
Um Madrid compacto
“É o que buscamos, e acredito que estamos melhor e vamos tentar continuar nesta linha. Quando não temos a bola todos preocupados em em recuperar e depois com a bola sabemos a qualidade que temos.”
Um Zidane valente
“Não, vou contar com os 25 jogadores, valente de quê? Conto com todos.”
O plano B que deu o Doblete (Liga e Champions) em 16-17
“Não há plano A, B ou C, e sim tenho 25 jogadores que querem jogar e podem fazer. E eu gosto disso. Não mudei, não creio que seja um risco porque são bons e tem que sentir que todos podem jogar e há que repetir.”