A novela chegou ao fim. Nesta terça-feira (18), o Levante anunciou a renovação com Eva Navarro, a jogadora de 19 anos não irá fazer parte do elenco da temporada de estréia do Real Madrid Feminino. Na temporada passada, a atacante esteve prestes a assinar com o CD Tacón, no entanto por fim decidiu continuar no clube valenciano.

Nessa janela de contratações, já com fusão completa do CD Tacón com o Real Madrid Feminino, Navarro voltou a aparecer entre as principais especulações de transferências. Promissora e um dos principais talentos espanhóis, a jovem estava incluída nas cláusulas de direitos de formação que ainda estão em decisão da justiça esportiva espanhola. Para contrata-lá o Real Madrid (ou qualquer outro clube espanhol que quisesse ter a atleta) teria que pagar uma cláusula de 500 mil euros ao Levante, principal fator que prejudicou sua negociação.

Além do fator cláusula de firmação, a jogadora tem outros problemas com o Levante. Segundo fontes próximas da jovem atacante, o clube granota havia negado assistência médica ocasionando com que a jogadora, após ter sofrido uma luxação no ombro derivada de treinamentos com elenco, tivesse que arcar com seu próprio tratamento médico. Em conjunto com o interesse pré-existente do Real Madrid, esse foi um dos principais motivos para mídia espanhola conjecturar uma factível assinatura com a elástica merengue.

Entretanto, sem nenhuma oferta definitiva do clube merengue, a jovem renovou por mais um ano com equipe levantina. Uma decisão poucas semanas antes da primeira rodada do Campeonato Espanhol Feminino, inicialmente marcado para 5 de setembro – mas que também pode sofrer alterações no calendário.