Ancelotti espera um jogo difícil contra o Valencia. Preocupado com o lado físico da equipe, o técnico assim, abre a discussão para rotacionar os atletas

Carlo Ancelotti pediu atenção ao Valencia, adversário do Real Madrid neste domingo (19) pela LaLiga. A preocupação do treinador, entretanto, é com a intensidade que a equipe pode propor para seu time e elogiou a maneira como a equipe de Bordalás vem atuando.

“Estou preocupado de que o Valencia seja uma equipe que joga bem, com intensidade. Não estou preocupado com mais nada. Temos que nos preparar bem porque vamos jogar contra uma equipe que está muito bem”.

Além disso, o técnico italiano abriu a possibilidade de rotacionar o elenco nas próximas partidas, priorizando o lado físico de cada atleta, pois entende ser necessário descansar alguns jogadores.

“A equipe está bem”, disse. Contudo, “fisicamente, as estatísticas dizem que na segunda metade dos jogos fomos melhores. Temos que melhorar na primeira parte do jogo. A equipa está bem e quem não joga também está em boas condições”, completou.

Assim, Ancelotti também abordou temas como a lesão de Gareth Bale ficando longe dos gramados por dois meses, a ausência de Eden Hazard na Liga dos Campeões, pois ficou de fora por um problema no joelho.

Veja mais trechos da coletiva de Ancelotti:

O Real chega sem descanso: “Ao nível físico a equipe vai recuperar, o Valencia está jogando muito bem, correndo bem, com confiança e é um jogo que vai exigir muito da nossa parte”.

Como está a equipe fisicamente para a partida: “Começamos um pouco vago, mas fisicamente para jogo está bem. Todos estão em boas condições”.

Hazard: “Hazard não jogou devido a um pequeno desconforto no joelho, também o incomodou ontem. Vamos ver o que acontece. Hazard melhorou suas condições e temos que ter cuidado porque ele teve lesões no passado e dar-lhe dois jogos seguidos pode ser um pouco mais complicado. Ele não está no nível que todos nós queremos, mas ele trabalha e tem toda a nossa confiança de que ele retornará à sua melhor condição”.

Adaptação de Camavinga: “Me surpreendeu um pouco. Todos conhecemos a sua qualidade física e técnica e ele colocou a sua personalidade e caráter em campo, tem uma personalidade forte. Não se preocupa com o que acontece, está confiante em suas habilidades”.

“O tempo é difícil de dizer”, diz Carlo sobre Bale

Lesão de Bale: “Não sabemos quanto tempo precisa, a lesão é muito importante e o tempo é difícil de dizer. Ele estava muito bem, tinha trabalhado bem, temos de esperar”.

Como fala com quem joga menos: “É importante falar e comunicar com os jogadores na hora de tomar decisões. Às vezes é muito difícil para mim, tomar decisões, colocar jogadores que aquecem e depois não jogar, isso é importante explicar. Você tem um plano e a dinâmica do jogo muda. Eles têm que ter paciência com minhas decisões, porque procuro ter minha ideia para a equipe, não para o indivíduo”.

Rodrygo: “Ele é um jogador que pode jogar em todas as posições de ataque. Ele é um jogador para o futuro”.

Vinícius: “Ao nível do jogo, é o mesmo que vi quando não estava aqui. Tem uma capacidade… Este ano começou a marcar e isso é importante. A confiança de que precisa para se expressar”.

Peças sobressalentes para Casemiro: “Não temos um jogador com as características do Casemiro, temos jogadores com características diferentes, espero que ele possa jogar todos os jogos e se não puder teremos de mudar”.