Em entrevista à ESPN, Cicinho, lateral do Real Madrid entre 2006 e 2007, contou detalhes do dia do encerramento da carreira de Zinedine Zidane como jogador, e revelou que a lenda recusou uma renovação milionária para não parar: “Em sua partida de despedida, Zidane ficou muito emocionado e nós também, já que era uma lenda que parou de jogar futebol. Então, Florentino Pérez entrou no vestiário e cumprimentou os jogadores um a um. O que aconteceu depois foi inesquecível. Robinho brincou: “Presidente, Zizou disse que se for oferecido um contrato de 6,5 milhões de euros (o maior salário da equipe na época) por dois anos, ele não para de jogar”. Todos riram, mas Florentino ficou sério e respondeu: ‘Se você quiser, eu lhe trarei o papel agora para você assinar’. Zidane pensou por um momento, olhou para cima e disse: ‘Não, não… eu não quero mais'”.

A partida de despedida de Zizou foi diante do Villarreal no Santiago Bernabéu. O ex-meia marcou um gol, mas o duelo terminou empatado em 3 a 3. No entanto, não foi nada que estragou a despedida e a carreira do francês que, segundo Cicinho, era fora de série: “Zizou era um diretor de orquestra. Ele sempre nos ajudou a nos posicionar em campo. Antes dos jogos, ele ‘guiava’ a todos. Ele já era treinador em campo. Florentino sempre dizia que Zidane jogava com um terno, que era sua elegância em campo. Ele nem estava suando! Foi lindo vê-lo jogar”, concluiu.

Foto: Victor Fraile/Reuters