Horas depois da La Liga anunciar que as duas próximas rodadas do Campeonato Espanhol seria com portões fechados, a AFE (Associação de Futebolistas Espanhóis) pediu a suspensão de todas as partidas de todas as divisões e categorias por precaução do surto de coronavírus. No país, até o momentão, são 1.622 casos confirmados e 35 mortes.

A AFE alega que enviou diversas cartas ao Conselho Superior de Esportes, da RFEF (Real Federação Espanhola de Futebol) informando sobre a expansão da doença, o COVID-19. O comunicado, que pede a suspensão dos jogos, ainda cita as medidas adotadas pelo governo espanhol e recomendações feitas pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Diante da situação, fizemos essa solicitação pensando exclusivamente na saúde dos jogadores, grupos que representamos. E o que não é um recibo é que esse fato não é levado em consideração, além do que entendemos ser necessário evitar grandes aglomerações devido ao aumento do risco que isso implica”, diz trecho do comunicado.

https://twitter.com/afefutbol/status/1237392057653587970

Na Espanha, o surto de coronavírus fez com que aulas em universidades, escolas e creches fossem canceladas. O governo também decretou a proibição de voos diretos entre a Itália e aeroportos espanhóis a partir desta quarta até o dia 25 de março.

Apesar de decidir que os jogos sejam com portões fechados nas próximas rodadas, a ideia de cancelar os eventos ainda não está nos planos da organização que não prevê alterar o calendário de competições pelo “curto prazo”, disse a La Liga em nota.

Caso seja acatado o pedido de suspensão feito pela associação, o Real Madrid teria uma semana de preparação e sem jogos até o dia 17 de março, data em que viaja para a Inglaterra onde encara o Manchester City tentando reverter o placar de 2-1 construído pelos citizens no Santiago Bernabéu. A UEFA está mantendo suas partidas, como é o caso da Youth League, sem previsão de adiamento ou portões fechados até o momento.

(Foto: David Ramos/Getty Images)