Na manhã desta quinta-feira (2) o Real Madrid publicou um comunicado oficial prestando suas condolências à família do ex defensor do clube. Benito foi um canterano, chegou a ser emprestado e retornou ao Madrid, onde jogou por 14 anos.

Aos 73 anos, Goyo deixou sua esposa e dois filhos, depois de 10 anos de luta contra a Alzheimer. De acordo com a emprensa espanhola ele havia sito testado positivo ao novo coronavirus (Sars-Covid-19) e esta pode ter sido o motivo de seu falecimento.

“Goyo Benito foi sempre um exemplo dos valores que representam o nosso clube. Vestiu a camisa do Real Madrid por treze temporadas.”, diz parte do comunicado.

Goyo atuou como zagueiro e se tornou uma lenda do clube merengue. Começou jogando pelo time B entre 1963-1966, passou dois anos emprestado ao time vizinho, Rayo Vallecano, e quando voltou ao Real Madrid foi para o time principal. Como jogador blanco foram seis títulos do campeonato nacional e cinco Copa do Rei.

O clube, ainda no conunicado, destacou que acompanhou Benito por anos durante a luta contra sua doença e completou com: “Hoje o madridismo está de luto e recorda um dos maiores defensores da história da nossa história“.