Técnico do Real Madrid, Ancelotti fala sobre os principais assuntos do clube na coletiva pré-jogo

À véspera do duelo contra o Levante pela 36ª rodada da LaLiga, Carlo Ancelotti compareceu à sala de imprensa em Valdebebas para falar sobre o confronto. Nesse sentido, o treinador analisou o adversário e elogiou Rodrygo, destaque merengue nas últimas semanas: “Ele vai progredir, crescer e melhorar. Ele é muito talentoso, muito inteligente e muito humilde”, apontou.

“Será uma questão de tempo. Não sei quando, mas nesta temporada do início ao fim ele já melhorou, fez a diferença em jogos muito importantes. Temos só que esperar um pouco. Não sei quanto, mas não me importo, apenas me importo que tenhamos sorte de ter um jogador como ele”, acrescentou.

Todas as declarações de Ancelotti

Alessio Lisci, treinador do Levante: “Não o conheço pessoalmente. Vi a sua equipe jogar e o Levante melhorou desde a sua chegada, encurtou muitos tempos, joga com muita coragem e personalidade. Estou ansioso para conhecê-lo”.

Por que acredita que foi uma temporada fácil de lidar? “Por causa da relação que tive com os jogadores, nenhum deles me criou problemas. No passado aconteceu comigo quando eu mandava alguém descansar: sem dizer o nome, eu colocava no banco e fazia uma cara feia para mim. Hoje, também sem colocar nomes, mas para os jogadores que venceram quatro Champions League, eu disse para eles descansarem e não houve problemas. Esta é a diferença do Real Madrid. E por isso digo que foi uma temporada simples. A dificuldade para o treinador é a capacidade de ter todo o staff motivado”.

Liverpool e vitória contra o Aston Villa: “Assistir mais como analista do que como amante do futebol. Conhecemos muito bem o Liverpool. Conheço-o muito bem porque há quatro anos os enfrentamos pelo menos duas vezes, com o Napoli, com o Everton, até em amistosos… Eles também me conhecem muito bem e o Real Madrid. Para esta partida não há segredos. Vamos prepará-lo bem, com a maior tranquilidade”.

Rotações, Pintus e Vini Jr.

Descanso para jogadores e preparação para a final: “Se perdermos competitividade, não se sairemos bem na Liga dos Campeões. Temos que colocar os jogadores para que eles fiquem 100%. É a única razão pela qual mudei um pouco a equipe contra o Atlético e vou fazê-lo amanhã. Sempre foi dito que não girava o elenco e agora que está acontecendo, ninguém está feliz”.

Sétima final de Champions de Pintus: “Antonio é um grande profissional, um dos melhores que já tive. Ele tem muita experiência na preparação desses tipos de partidas. Acho que combinamos bem o trabalho físico com o trabalho técnico-tático. Temos uma relação entre amigos. Ele é uma pessoa humilde e, acima de tudo, um grande profissional: muito sério, focado nos detalhes… Os jogadores têm muita confiança nele”.

Treinamentos em Valdebebas de olho na final: “O tempo que dedicamos nestes dias após o dérbi é apenas para o jogo de amanhã. É importante dar minutos a quem não jogou contra o Atlético e depois temos outro jogo no domingo. Não estamos preparando a final. Também estamos recuperando os jogadores que não estão prontos e que acreditamos que estarão contra o Betis”.

Vini Jr.: “Ele está muito bem na ala esquerda, ele tem se saído muito bem. O que ele pode melhorar não é trocando de lado, mas sim em seus movimentos sem bola, não só no mano a mano”.

Contratações, elenco…

Elenco para a próxima temporada: “Entendo que não tenham muitos argumentos, mas falar de mercado e de futuro não me parece certo. Não quero falar do mercado, mas do jogo de amanhã, no qual Courtois, Vinicius, Benzema voltam… Temos que nos preparar para o jogo de amanhã. Não é dia de falar dos novos, dos supostos novos, das contratações do Real”.

Contratações: “Temos tempo para falar sobre isso depois da final. Não quero comentar hoje. Não é o momento”.

Haaland no City: “Eu realmente não gosto de falar sobre isso. Ele é um grande jogador, o City é um grande clube… Continuo com meu time, o que me levou a mais uma final da Champions League”.

Rotações: “Amanhã é um jogo que temos que jogar bem. O objetivo é o mesmo, manter um bom ritmo, jogar bem e vencer”.