Após abrir 3 a 0 no placar, CD Tacón viu o Deportivo Abanca virar o jogo na Ciudad del Real Madrid em apenas 9 minutos.

Neste domingo (1), CD Tacon recebeu o Deportivo Abanca (La Coruña) em Valdebebas e perdeu a partida de virada por 4 a 3 após abrir três gols de vantagem aos 78 minutos do segundo tempo. Kaci, Lorena e Jakobsson marcaram para a equipe madridista que levou a virada em apenas 9 minutos.

Com a derrota desastrosa a equipe ainda se mantém a 6 pontos da zona de rebaixamento do Campeonato Espanhol Feminino, mas agora na décima posição após passar as últimas rodadas estacionado na nona.

Próximo compromisso é daqui duas semanas, devido a parada de seleções da Data FIFA para o Futebol Feminino. Time volta a campo no dia 22 de março para enfrentar o Real Betis, décimo segundo colocado, fora de casa.

Um jogo que tinha tudo pra ser bom

Foto: Reprodução/CD Tacón/Twitter

A equipe madridista saiu na frente com gol de Kaci ainda no primeiro tempo, aos 40 minutos. Tacón controlava bem o jogo, especialmente no quesito defensivo. A primeira substituição de David Aznar foi aos 58 minutos, colocando Lorena Navarro no lugar de Kosovare Asllani. Deu certo, Lorena ampliou o placar aos 74 minutos.

Outra substituição mexeu na equipe blanca. Entrou Ariana Árias, a jovem goleadora canterana, no lugar de Jessica Martinez. Aos 79 minutos foi a vez de Sofia Jakobsson chutar de fora da área e deixar mais um belo gol na partida. Naquela altura o placar mostrava 3 a 0 e a equipe estava segura.

Mas, aos 81 minutos Yamamoto diminuiu para as visitantes e David Aznar optou por tirar o pilar do meio campo merengue, Thaísa Moreno. A entrada de Malena Ortiz, ainda “fria” no jogo, foi um fator que se somou ao apagão do grupo. Romero marcou duas vezes, aos 83 e aos 88 para empatar a partida. E a meia Lurdes Moreno virou nos acréscimos, remontando para as visitantes.

Uma derrota dolorosa e feia, de um time que parecia ter finalmente encontrado a solidez na defesa que tanto queríamos. Um balde de água fria numa partida ganha e que reflete mais uma vez que David Aznar parece estar mais disposto a agradar o elenco de fundação do Tacón do que a ganhar partidas.