Asensio pleitava deixar o Real Madrid em janeiro, mas Ancelotti decidiu depositar a confiança necessária no jogador e mantê-lo no elenco

Marco Asensio por muito pouco não deixou o Real Madrid nesta temporada, mas Carlo Ancelotti foi o responsável por manter o jogador no atual elenco. A saída do espanhol poderia acontecer em janeiro, mas há quatro dias, o técnico decidiu frear a ida do atleta.

À primeira vista, o empresário de Asensio, Horacio Gaggioli disse ao programa El Larguero, da Cadena SER, que muitas equipes estavam interessadas no jogador.

“Foi estudada a possibilidade de um empréstimo para uma equipe de menor nível para ele poder jogar todas as partidas e recuperar quanto antes. A verdade é que não havia problema para Marco em nenhum momento fora da Espanha. Equipes tinham de sobra. Há quatro dias Carlo disse-lhe para ficar”.

Do mesmo modo, o empresário explicou que houve sim um possível ruído entre todas as partes para potencial saída, mas que Ancelotti foi crucial para o entendimento de que o melhor poderia ser ficar no clube e retomar seu espaço.

“Quando aparece personagens interessantes do mundo do futebol, que te dizem que se o Marco vier aqui, ele vai jogar como ’10’, o time vai girar em torno dele, claro que você fica animado. E o Carlo “ei, Marco, eu confio em você. E ele também gostaria de jogar pelo meio e tal, entendeu?”. Bem, vamos ver como você diz não, você está em Madrid, certo? E bem, ele estava animado com isso”.

Pós-lesão afetou

Contudo, todo esse episódio e o pensamento de deixar o clube acabou há quatro dias, quando o treinador decidiu mantê-lo na equipe.

“Obviamente não havia nervosismo nem nada parecido, mas foi o suficiente para começar a pensar, o que faremos em janeiro? Porque não vamos ter uma temporada como essa. Mas acho que as coisas funcionaram bem”.

Ainda assim, Gaggioli explicou para a rádio que a lesão que Asensio sofreu há dois anos, tirou muito do seu poderio e causou preocupação tanto no jogador, como no clube, que não costuma esperar muito tempo pela recuperação.

“Você sabe que jogadores com uma enorme qualidade como a do Marco podem jogar pela ponta, mas chegou algo tão lamentável como uma lesão tão grave. Sabíamos que o dano pós-lesão ia ser um ano muito difícil. Sabíamos que no Madrid não pode esperar”.