Pular para o conteúdo

Em carta aberta, Zidane diz: “Tentei transmitir os valores do clube”

Através de uma carta aberta enviada para o diário AS, Zidane explica alguns motivos que levaram a sua saída do Real Madrid

Zinedine Zidane deixou o Real Madrid oficialmente na quinta-feira (27), após uma temporada sem títulos e que foi notada pelo alto número de lesões e casos da covid-19 no elenco. Assim, o técnico francês decidiu escrever uma carta aberta enviada ao diário AS, explicando sua saída do clube para os torcedores.

Contudo, a equipe chegou as semifinais da Liga dos Campeões e lutou até a última rodada pelo bicampeonato da LaLiga mesmo com todos os problemas citados anteriormente.

A carta apresentada por Zidane mostra um carinho e uma ligação forte com merengue que foi conquistada ao longo das suas duas passagens. Assim, o treinador apontou aquele que poderia ter sido o principal motivo a deixar o comando do Real Madrid pela segunda vez. “Eu tentei transmitir os valores do madridismo em tudo o que fiz, tentei ser um exemplo”.

“Me retiro porque eu sinto que não tenho a confiança que preciso, não me oferecem apoio para construir algo a médio ou longo prazo eu conheço o futebol e sei das exigências do clube, sei que quando você não ganha você tem que ir, porém, se esqueceram de uma coisa muito importante, se esqueceram de tudo o que construí no dia a dia, do relacionamento com os jogadores”.

Entretanto, Zidane se mostrou chateado com as capas dos jornais dizendo sobre suas possíveis saídas a cada derrota sob seu comando. “Hoje a vida de um treinador no comando de um grande clube não dura mais que duas temporadas. Considero as relações humanas essenciais e muito mais importante que dinheiro, que fama, por isso toda vez após uma derrota quando eu lia que seria demitido era doloroso”.

Saída diferente do primeiro Zidane

O técnico também mostrou uma versão diferente para sua saída na primeira passagem, logo após conquistar a terceira taça da Liga dos Campeões consecutiva. No entendimento de Zidane, o elenco alcançou tudo o que podia e precisaria de algo novo para ter voos mais alto.

“Agora eu decidi sair e quero explicar a vocês o porque estou indo. Mas já deixo claro que não vou deixar de ser treinador e nem estou cansado. Quando decidi sair em maio de 2018, é porque eu sentia que depois de tantas vitórias e troféus o clube precisava de algo novo para ir a um nível mais alto

Veja outros trechos da carta para a torcida:

“Fazem 20 anos da primeira vez que pisei em Madrid e vesti a camisa branca e vocês me deram o carinho de vocês desde primeiro momento. Sempre senti haver algo especial entre nós. Tive a honra de ser jogador e treinador do clube mais grande da história, mas acima de tudo sou um madridista, mas por isso escrevo esta carta para me despedir de vocês e explicar minha decisão de deixar o comando técnico da equipe”.

“(…) quando eu retornei em março de 2019, após me afastar por oito meses não foi apenas a pedido do presidente mas também porque vocês me pediram, todas às vezes em que vocês me encontravam na rua vocês me diziam isso. Então eu comecei a sentir o desejo de estar outra vez com a equipe porque eu compartilho dos valores do madridismo, Esse clube o qual pertence a seus sócios, torcida e ao mundo inteiro. Estar vinte anos no Real Madrid foi uma das coisas mais lindas que me aconteceram na vida e isso eu devo ao presidente Florentino Pérez.

“(…) quero que respeitem tudo o que nós construímos gostaria muito que minha relação com o clube tivesse sido um pouco diferente nos últimos meses do que foi com outros treinadores e não estou falando de privilégios, mas sim, de memória”.

“(…) É claro que não sou o melhor treinador do mundo, porém eu sou capaz de dar a força e a confiança que cada um necessita em seu trabalho, seja jogador, membro da comissão técnica ou qualquer outro trabalhador. Ao longo se 20 anos, aprendi com vocês querem vencer e por isso damos o nosso melhor jogadores, comissão técnica e demais membros e eu posso garantir que demos 100% de nós a clube.

Queridos madridistas, sempre serei um de vocês”.