Pular para o conteúdo

PSG avança na contratação de Hakimi, mas Real Madrid pode intervir

PSG avança na contratação de Hakimi, lateral direito do Inter de Milão, no entanto Real Madrid pode atravessar as negociações por direito de preferência

O Paris Saint-Germain está apresentando avanços na contratação de Achraf Hakimi, lateral direito da Inter de Milão – campeã italiana nesta temporada, no entanto, o Real Madrid pode intervir o rumo das negociações. Neste sábado (29), a Gazzetta dello Sport reportou sobre o possível desfecho favorável aos parisienses.

De acordo com o jornal italiano, o camisa 2 está próximo de assinar com o PSG, estando as negociações avançadas e girando em torno de 60 milhões de euros. Inicialmente, o clube francês tentou incluir Leandro Paredes na transferência.

O ex-madridista foi transferido para a Inter de Milão em junho após atuar por duas temporadas emprestado ao Borussia Dortmund.

Na Itália, Hakimi completou 45 jogos, aonde marcou sete gols, sendo uma peça importante na campanha do título da Inter. No entanto, no momento, a Inter está passando por problemas econômicos tendo que optar por vender peças importantes do time para alcançar um saldo positivo.

Além disso, de acordo com o jornalista Di Marzio, Chelsea e Bayern de Munique também mostraram interesse na contratação.

Bloqueio do Real Madrid

O Real Madrid pode bloquear o negócio, pois tem direito de preferência ao jogador, embora deva igualar a oferta do PSG que avança na contratação de Hakimi.

Em entrevista ao El Chiringuito, o ex-jogador do Real Madrid falou sobre seu possível retorno ao time.

Eles tiveram a oportunidade naquele momento. Tenho que esclarecer que as pessoas falam que eu não queria ir para ganhar a posição e não é assim. Todos sabem, e da última vez que conversamos, que o Real Madrid era minha casa e que eu gostaria de jogar lá, mas devido às circunstâncias penso que o clube decidiu o contrário, mas todos sabem que eu teria gostado de estar lá e conquistar a posição“.

Ainda, sobre críticas a sua possível volta, o marroquino rebateu. “As pessoas falam, as pessoas não conhecem a realidade. Chega uma hora que incomoda um pouco que digam que tenho medo de vencer ou de lutar pelo posto. Fui o primeiro que perguntou se eu poderia estar lá para vencer o posição porque me senti qualificado para ela.

Por fim, destacou que o Real Madrid tem direito de preferência em caso de acerto da oferta.