Após a entrevista polêmica de Mbappé, o presidente Florentino também deu sua opinião sobre o assunto

O presidente do Real Madrid Florentino Pérez concedeu uma entrevista ao veículo espanhol “El Debate”, nesta semana, onde foi questionado sobre redes sociais, o novo Bernabéu e também Kylian Mbappé. O empresário espanhol confirmou as especulações da última janela de transferências e afirmou que o interesse no jogador francês continua.

“Em janeiro, teremos notícias de Mbappé”, afirmou Florentino. “Esperamos que no primeiro dia de janeiro tudo já tenha se resolvido”. O contrato de Mbappé com o Paris Saint-Germain se encerra em junho de 2022, mas o jogador está liberado para assinar um pré-contrato com qualquer clube até 6 meses antes do término de seu contrato, e Florentino conta que tudo irá se solucionar o mais rápido possível.

Uma hora depois, Florentino falou com a Radio Montecarlo e disse: “Fui mal interpretado. O que disse é que teremos que esperar o ano que vem para saber, sempre com respeito ao PSG com quem tenho boa relação”.

A fala de Florentino Pérez incendeia ainda mais a novela Mbappé. Na última janela, o Real Madrid chegou a oferecer 200 milhões de euros pelo jogador, que recentemente admitiu que queria sair do Paris Saint-Germain. No entanto, a diretoria do clube francês recusou a oferta e Mbappé não aparenta estar satisfeito na França. O Real Madrid aproveitará essa insatisfação para fazer um movimento pelo jogador assim que possível, para assegurar o jogador “a custo zero” na próxima temporada.

Bernabéu e receitas na pandemia

Sobre o novo Santiago Bernabéu, Florentino afirmou animado que “será um ponto turístico para toda a cidade de Madri. Não há um estádio igual e que esteja no centro de uma grande cidade como o nosso. O estádio já está no ponto mais central da cidade”, explicou.

Florentino também falou sobre a receita na pandemia e reconheceu que o futebol não foi alheio aos impactos econômicos desse período. Por perder a renda do público nos estádios e parte da renda de merchandising, o Real Madrid teve que se desprender de jogadores para manter uma gestão austera enquanto o estádio é reformado.

“Deixamos de ganhar 900 milhões para ganhar pouco mais de 600 milhões. Desse modo, teremos que esperar uns três anos para voltarmos a ganhar o que ganhávamos antes da pandemia”, afirmou.

Por fim, Florentino falou sobre o poder da marca Real Madrid nas redes sociais e se mostrou orgulhoso da força que o clube merengue possui. “Temos 300 milhões de seguidores nas redes sociais, mais que quase todas as equipes da NBA, menos os Lakers e os Bulls”, afirmou.