Leonardo, diretor esportivo do PSG, apontou em entrevista que pode deixar Mbappé sair, mas com condições que sejam de agrado do clube

A primeira oferta do Real Madrid por Kylian Mbappé parece ter mexido com o PSG e balançou os bastidores do time francês. Assim, Leonardo, diretor esportivo do clube, encarou a imprensa para falar sobre a possível negociação e deixar claro que aceitam vender, mas com suas condições.

Além disso, Leonardo teria criticado a forma como o Real Madrid vem conduzindo o cerco para cima do Mbappé. Embora tenha deixado claro a possível saída, podendo ser agora ou de forma livre em junho do ano que vem, afirmou que a postura do PSG segue sendo a mesma que é renovar com o atacante.

“A posição do PSG sempre foi reter o Kylian, renovar. Sempre, há dois anos, o objetivo foi e continua o mesmo. E continua a ser assim. Por dois anos, o Madrid teve um comportamento que não é correto, ilegal, contatando seu entorno, inaceitável, nada correto conosco”.

Referente a oferta, pois, o clube espanhol ofereceu €160 milhões pelo atacante, Leonardo afirmou que a oferta não é suficiente e que verbalmente, a proposta teria sido recusada, mas não de maneira oficial.

“Consideramos que a oferta não é suficiente. Não vou confirmar os números, mas são mais de 160 milhões. Verbalmente, dissemos não a Madrid. E não recebemos outra oferta de Madrid”.

https://twitter.com/meurmadrid/status/1430268019620696064

Veja detalhes da entrevista de Leonardo, do PSG:

Postura do PSG com Mbappé: “Não é o valor que consideramos, longe do que pensamos, e não vamos vender um jogador por menos do que pagamos com 18 anos. Temos que dar uma quantia pendente ao Mônaco e não consideramos a oferta suficiente”.

Oferta do Real Madrid: “É menos que pagamos por ele [foram 180 mais bônus], mas vai, além disso. É assim que tem sido feito, desrespeitoso. Fizemos de tudo para que Mbappé esteja conosco e daqui a uma semana não vamos mudar o plano. Kylian é o centro do projeto, mas ele não está acima”.

Saída do jogador: “Mas se ficar ou partir, será sempre nos nossos termos. Se ele quer sair, sai, mas com as nossas condições como qualquer outro jogador. Não podemos mudar o plano dentro de uma semana do fechamento do mercado. Se um jogador quer sair, ele sai, mas nas nossas condições”.

Resposta para a oferta: “Nunca quisemos que ele partisse, nem imaginamos, e fizemos uma oferta muito importante e um segundo ainda melhor para ele renovar. O jogador deu a sua palavra de não deixar o PSG de maneira livre, mas a estratégia parece que no final foi isso, que sairá livre”.

“Kylian deixou claro que não vai sair de graça”

Dura mensagem: “Para todos: se alguém quer ir embora, ninguém vai destruir o nosso sonho. Há dois anos que existe uma estratégia global para chegar a este momento e fazer uma oferta a uma semana do final do mercado que sabe que não vamos aceitar e dizer, bom, tentamos e eles não quiseram e teremos o direito de contratá-lo gratuitamente. Kylian deixou claro que não vai sair de graça”.

Negociação com Mbappé: “Eu sempre disse que, que ele não sairá livre, com Mbappé conversamos muito, com ele, com seus pais, com seu ambiente, percorremos um caminho muito longo com ele. Se alguém quiser ir embora, não vamos dizer não, mas fará nos nossos termos. Veremos o que acontece”.

Opção de sair de graça: “Nosso objetivo é renovar. E que ele permaneça nas nossas condições. Isso não é apenas para Kylian, para todos os jogadores. Acho que nossa posição é muito clara. Queremos que ele fique e renove”.