Real Madrid decide no primeiro tempo e vence clássico contra Barcelona

Benzema celebra gol com Lucas Vázquez na vitória do Real Madrid

Com gols de Benzema e Kroos, o Real Madrid vence o Barcelona por La Liga com um ótimo primeiro tempo, assumindo provisoriamente a liderança.

Neste sábado (10), o Real Madrid recebeu o Barcelona no Alfredo Di Stéfano em partida válida por La Liga, e venceu por 2 a 1 o último el clásico da temporada, mesmo com desfalques importantes como Sérgio Ramos, Varane, Carvajal e Hazard. Com gols de Benzema e Kroos para os mandantes e de Óscar Mingueza para os visitantes, o Real Madrid assume a liderança do campeonato espanhol provisoriamente e dá um passo importante ao título de La Liga.

Merengues alcançam o décimo jogo invicto pelo campeonato espanhol, assumindo a primeira colocação de LaLiga com os mesmos 66 pontos do vice-líder, Atlético de Madrid, que tem um jogo a menos e ainda joga nesta rodada. O grande primeiro tempo do Real Madrid, a reação do Barcelona no segundo e um final de jogo eletrizante marcaram a ótima disputa entre os dos times.

Com a vitória, o Real Madrid segue vivo na disputa pela LaLiga e ainda dá um enorme passo ao título espanhol. Atlético de Madrid e Barcelona, segundo e terceiro colocados respectivamente, ainda se enfrentam pelo campeonato, enquanto o Real Madrid tem uma tabela mais tranquila pela frente.

As atenções do time, no entanto, se voltam à Champions League, com a partida de volta das quartas de final contra o Liverpool na quarta-feira (14).

https://twitter.com/meurmadrid/status/1380988062138839040

Primeiro tempo e a grande superioridade do Real Madrid

De novo atuando com três zagueiros, o Barcelona optou por tirar Griezmann do time titular e apostando no uruguaio Ronald Araújo na zaga, alinhando-se em um 3-5-2. O Real Madrid também apresentou mudanças e sacou Asensio dos 11 titulares que entrariam em campo, em troca do também uruguaio Federico Valverde, executando uma formação mais fluida que variava de um 4-3-3 para um 4-4-2 na maioria do tempo.

Os primeiros 10 minutos de jogo contaram com um Barcelona muito ligado e mantendo a posse de bola no campo de ataque, com o Real Madrid se postando mais atrás. Porém, isso não custou a mudar, com o Real Madrid melhorando a postura sem bola do time, defendendo tanto em uma linha alta quanto na intermediária muito bem, deixando o Barcelona com uma posse de bola estéril.

Federico Valverde foi muito importante nesse esquema de defesa, atuando mais à direita do campo e alinhando-se como ponta direita para bloquear a superioridade numérica do Barcelona na saída de bola. Na maior parte do tempo, se postava como um meia pela direita mais espetado, dando liberdade para Lucas Vázquez subir como um ponta, e chegou até a compor uma linha de 5 na defesa.

A mudança de postura do Real Madrid não demorou a dar resultados, com Benzema abrindo o placar aos 13 minutos do primeiro tempo. A grande capacidade do time de Zidane em escapar de pressão alta se sobressaiu à marcação agressiva do Barcelona, e uma bela troca de passes pelo lado direito do campo de defesa superou a pressão do time blaugrana. Valverde recebeu a bola e avançou por dentro em uma grande jogada e abriu o jogo com Lucas Vazquez pela direita, que cruzou para Benzema fazer de letra.

Quando o Real Madrid mantinha a posse, conseguia resultados muito melhores aos do seu rival, que mal conseguiu ameaçar o gol de Courtois. Além disso, com partidas muito boas de Kroos e Modric, o Real Madrid saía da pressão do Barcelona com facilidade e chegando ao campo adversário em contra-ataques muito bem executados ou mantendo a bola no campo de ataque.

Executando muito bem seu modelo de jogo, o Real Madrid ainda ampliaria o placar com Toni Kroos, de falta, aos 28 minutos do primeiro tempo. Aproveitando a defesa alta do Barcelona, o time merengue saiu muito bem da pressão e Vinícius Júnior saiu em velocidade, driblando Mingueza e sofrendo a falta na entrada da área. Kroos cobrou com categoria e colocou o 2×0 no placar.

O primeiro tempo seguiria com o domínio do Real Madrid até o final, que ainda teve chances de ampliar ainda mais o placar, principalmente com Valverde após receber uma ótima bola de Vinícius Júnior e chutando na trave. O espanhol Lucas Vázquez sairia machucado de campo no final da primeira etapa para a entrada de Odriozola.

Segundo tempo e reação do Barcelona

Perdendo por 2 a 0, o Barcelona tirou o ala direito Sergiño Dest e colocou Griezmann em campo, saindo de seu 3-5-2 inicial e apostando em um 3-4-3, abrindo um pouco mais o zagueiro Óscar Mingueza pela direita. O Barcelona voltou muito ligado para a segunda etapa, conseguindo manter mais a posse de bola no campo de ataque e tirar mais frutos disso, forçando o Real Madrid em seu campo de defesa.

A resposta do Barcelona seria recompensada com o gol de Óscar Mingueza aos 15 minutos do segundo tempo, após cruzamento rasteiro de Jordi Alba vindo da esquerda e um corta luz de Griezmann, sobrando para o zagueiro espanhol desviar para o gol. Os contragolpes do Real Madrid ficariam cada vez mais raros, resultando em apenas três ou quatro chances reais de gol, desperdiçadas pelos merengues.

Por volta dos 25 minutos, o Real Madrid mudaria sua estrutura, apostando em um 3-4-3 com Mendy atuando como zagueiro pela esquerda, Marcelo e Odriozola nas alas e Isco, Asensio e Mariano formando o ataque. A chuva em Madrid, a esse ponto, já estava muito forte e prejudicou as duas equipes, que não conseguiram criar muitas chances de gol por quase 15 minutos.

Próximo do final de jogo, o Barcelona voltou a pressionar o Real Madrid e produziu muitos lances perigosos, fechando a partida com quase 70% de posse de bola. Casemiro ainda seria expulso aos 89 do segundo tempo recebendo um segundo amarelo. Com 4 minutos de acréscimos, o Barcelona foi com tudo para tentar empatar o jogo, chegando a chutar uma bola na trave no último lance, mas o Real Madrid conseguiu segurar as investidas do rival e manteve o placar de 2 a 1 até o apito final.

Saldo final da partida e como fica La Liga

Por fim, o grande primeiro tempo que fez o Real Madrid conseguiu assegurar a vitória. O time blanco, pensando na partida de quarta contra o Liverpool, jogou a segunda metade do segundo tempo sem praticamente metade de seus titulares (saíram de campo Vinícius, Kroos, Benzema e Vázquez, este último por lesão) e sofreu por isso, mas conseguiu transformar a vantagem construída no primeiro tempo em uma vitória importante para o rumo de La Liga.

As grandes atuações de Kroos e Modric, principalmente saindo da pressão do Barcelona, o poder ofensivo das infiltrações de Vinícius Júnior e o poder de conclusão de Benzema marcaram a partida do Real Madrid, enquanto seu rival contou com uma atuação ruim de Messi, Busquets e Pedri.

Com essa vitória, o Real Madrid empata em pontos com o Atlético de Madrid e fica 1 ponto a frente do Barcelona. A vitória foi muito importante para um possível troféu de La Liga, mas o campeonato espanhol está aberto. O Real Madrid volta a atuar na liga nacional em 18 de abril, visitando o Getafe, mas o foco está concentrado na partida contra o Liverpool, na quarta-feira, pelas quartas de final da Champions League.

Ficha Técnica
Real Madrid X Barcelona (La Liga)
Estádio Alfredo di Stéfano, Madrid
Data: 10 de abril de 2020

Real Madrid: Courtois; Lucas Vázquez (Odriozola), Nacho, Militão, Mendy; Casemiro, Kroos (Isco), Modric, Valverde (Asensio); Vinícius (Marcelo) e Benzema (Mariano). Treinador: Zinedine Zidane

Barcelona: Ter Stegen; Mingueza, Ronald Araújo (Ilaix Moriba), Lenglet; Dest (Griezmann), Busquets (Sergi Roberto), Pedri (Trincão), De Jong, Jordi Alba; Dembelé (Braithwaite) e Messi. Treinador: Ronald Koeman