Leonardo foi punido, mas Nasser Al Khelaifi foi perdoado pela Uefa

A UEFA perdoou Nasser Al Khelaifi. A entidade anunciou a suspensão de um jogo para Leonardo, na época diretor esportivo do PSG. O brasileiro, ao lado do dono do clube ameaçaram árbitros da partida e funcionários do Real Madrid. O surto aconteceu após a eliminação da equipe parisiense no Santiago Bernabéu.

O jornal AS confirma a informação. O comitê disciplinar da UEFA se apoiou nos artigos, 11, 12 e 15 para punir o ex-diretor esportivo do Paris Saint-Germain. Porém, Nasser ficou sem punição. O mandatário do catar passou livre pelos olhos da entidade que dirige o futebol na Europa.

Relembrando o caso gritos e ameaças de Nasser: “Vou matá-lo”

https://twitter.com/meurmadrid/status/1501702000219947008?s=20&t=uSqvBNPXFouMB7XtYRw2RQ

Após a eliminação no Santiago Bernabéu, o então diretor esportivo Leonardo e o dono do PSG, Nasser Al Khelaifi , desceram de seus camarotes esbravejando. Eles gritavam rumo ao vestiário de Danny Makkelie, arbitro da partida.

Na ata a arbitragem registrou o seguinte: “O presidente e o diretor do PSG demonstraram um comportamento agressivo e tentaram entrar no vestiário dos árbitros. Quando o árbitro pediu que eles se fossem, bloquearam a porta e o presidente (Al Khelaifii) deu um tapa na bandeirinha de um dos assistentes, quebrando-a”.

O jornalista Javier Herráez, revelou no Caderna SER, que um funcionário do Real Madrid gravou tudo em seu celular. Ao perceber que estava sendo filmado, Al Khelaifi se aproximou dele dando um tapa em seu celular e o ameaçando com as seguintes palavras: “vou matá-lo”. A Real Madrid TV confirmou a informação.

Contudo, antes de deixarem o Bernabéu o PSG mandou um funcionário até o vestiário dos árbitros para se desculpar em nome do clube.